.
.
Cí­rculo Áfricas
Circulo Africas Felizardo
CÍRCULO ÁFRICAS com Felizardo Tchiengo Bartolomeu Costa

CÍRCULO ÁFRICAS: contribuição intelectual de pesquisadores e artistas africanos no Brasil

Criado pelo Núcleo Amanar da Casa das Áfricas, coletivo voltado para a pesquisa, formação e de promoção de atividades culturais e artísticas relacionadas ao continente africano, o projeto tem como objetivo colocar o público interessado no assunto em contato com estudiosos e artistas africanos residentes no Brasil, prioritariamente ligados às universidades e instituições localizadas no Estado de São Paulo, contribuindo na disseminação dessa produção cultural. O tema do primeiro encontro aqui na BMA será “O heroísmo imigrante e a recomposições das paisagens socioculturais”, apresentado por Felizardo Costa. O Círculo Africas recebe apoio do Projeto Metuia/USP e  íntegra o Programa Áfricas em sintonia: debates contemporâneos, que envolve palestras, cursos e exposições que visam a disseminação de conhecimentos enraizados sobre África.
Dia: 18/04/2016, segunda-feira, às 19h
Local: Biblioteca Mario de Andrade (Sala Branca)

Cursos
mapafrica1
Seminários Casa das Áfricas

Aguardem

Seminários de Pesquisa
Semebene- foto
GALERIA Olido – MOSTRA OUSMANE SEMBÈNE: de 08 a 17 DE OUTUBRO

Um dos pioneiros do cinema africano, o senegalês Ousmane Sembène é homenageado com a apresentação de uma mostra contendo cinco produções representativas de sua filmografia.

O evento intrega o projeto Universos culturais e estéticos africanos. Literatura, artes visuais e sociedade: a África de Ousmane Sembène, premiado pela Pró-Reitoria de Cultura e Extensão Universitária da USP, e promovido pela Casa das Áfricas, pelo Programa de Pós-Graduação Interunidades em Estética e História da Arte da USP, pelo CEA-FFLCH-USP e pelo Projeto Metuia-FMUSP. Nascido em 1923, Sembène migrou para a França no fim dos anos 1940. Ativista político, comprometido com a luta de nações africanas em prol da independência, ingressou no Partido Comunista Francês em 1950, participando de campanhas contra o racismo e contra o neocolonialismo europeu. Dirigiu seus primeiros filmes no início dos anos 1960, sob o influxo dos movimentos de vanguarda e em meio à efervescência política da época. Dentre outros destaques, a mostra exibe obras-primas de sua filmografia como A ordem de pagamento (1968), e produções premiadas nos festivais de Berlim e Veneza, como Ceddo (1976) e Campo de Thiaroye(1988). A mostra é também acompanhada por debates com a presença pesquisadores do cinema africano.
PROGRAMAÇÃO Ingressos: R$ 1,00 (inteira) / R$ 0,50 (meia)

08.10 | TERÇA
19h00 A ORDEM DE PAGAMENTO

09.10 | QUARTA
19h00 EMITAÏ

10.10 | QUINTA
19h00 XALA

11.10 | SEXTA
15h00 A ORDEM DE PAGAMENTO
19h00 CEDDO | CONVERSA COM O PESQUISADOR VICTOR MARTINS

12.10 | SÁBADO
19h00 CAMPO DE THIAROYE

13.10 | DOMINGO
17h00 XALA

15.10 | TERÇA
19h00 CEDDO

16.10 | QUARTA
19h00 CAMPO DE THIAROYE

17.10 | QUINTA
17h00 EMITAÏ